Fatima Guedes
Muito Prazer - 1983

Gravadora: Polygram / Philips
Produtor: Ricardo Cantaluppi / João Augusto

MUITO PRAZER
(Fatima Guedes)

Muito prazer
se você é novo no pedaço
não precisa dar mais nem um passo
chegou na hora certa
Muito prazer
você vai gostar dessa cidade
Logo, logo faz muita amizade
arma uma parada esperta
Mas vou avisando: os nativos da ilha
são meio agitados com esse clima doido
É porque chove é muita maravilha
maremoto, tempestade
mas muita tempestade de sol
muito prazer, muito prazer, muita gente acontecendo
Muito prazer
Aqui só tá proibido uma coisa
ficar sozinho e a multa é dançar comigo
No resto aqui tudo é free de verdade
Tudo o que você quiser
sou eu ou tá bem perto daqui
tá logo aqui, muito prazer é logo aqui

Trompete: Bidinho Spínola, Don Harris
Coro: Fernando Adour, Flávio Faria, Márcio Lott, Zé Luiz Mazziotti
Baixo Elétrico: Jamil Joanes
Saxofone Barítono: Leo Gandelman
Teclados: Luiz Avellar
Percussão: Ohana (Rubem Ohana de Miranda)
Bateria: Paulinho Braga
Trompete: Paulinho Trompete
Guitarra: Ricardo Silveira
Trombone: Serginho Trombone (Sérgio de Souza)
Saxofone Tenor: Zé Carlos Bigorna (José Carlos Machado Ramos)
Arranjador: Luiz Avellar

DOMINGUEIRA
(Fatima Guedes)

Deixei os pratos sujos na cozinha
E o silêncio começa a incomodar
Minha solidão passa o domingo
Passa a vida inteira de peignoir
Eu não sou do tipo da que se mata
pela simples falta de companhia
Mas sem essa domingueira na TV
Acho que hoje eu não me suportaria
Está passando um programa de calouros
Todos tremem e cantam mal
Eu me sinto igual
Ri o júri, ri o apresentador
Eu também me rio hipnotizada
Olhando a caloura sair do palco
Cabisbaixa, humilhada
Sou eu quem sai do palco humilhada
Eu, da sala, até acho divertido
Me sentar em frente a TV ligada
Esperando a hora de ser gongada

Baixo Elétrico: Arthur Maia
Coro: Fernando Adour, Flávio Faria, Márcio Lott, Zé Luiz Mazziotti
Teclados: Gilson Peranzzetta
Guitarra: Hélio Delmiro
Bateria: Paulinho Braga
Guitarra: Ricardo Silveira
Arranjador: Gilson Peranzzetta

LINDA PESSOA
(Fatima Guedes)

Linda pessoa
você é assim amigo
é bom e eu gosto
eu gosto
Perto de você
tô sempre muito tão pra cima!
Você é
um licor que mora
num bombom de chocolate
e derrete na língua
com o sabor de um disparate
Que doido!
que me telefona
em qualquer hora muito louca
Risada, bocejo
Vou aí te dar um beijo agora
Correr pro teu colo
E pendurar no teu pescoço
eu posso, eu posso, eu posso
Linda pessoa
você faz muita falta
em toda coisa que eu faço
ou não faço

Violino: Aizik Meilach Geller, Alfredo Vidal, André Charles Guetta, Carlos Eduardo Hack, Giancarlo Pareschi, João Daltro de Almeida, Jorge Faini, José Alves da Silva, José Dias de Lana, Luiz Carlos Campos Marques, Michel Bessler
Violoncelo: Alceu de Almeida Reis, Jorge Kundert Ranevsky (Iura), Luiz Fernando Zamith, Márcio Eymard Mallard
Teclados: Antônio Adolfo
Viola de Arco: Arlindo Figueiredo Penteado, Frederick Stephany, Hindemburgo Vitoriano Borges Pereira, Nelson de Macedo
Guitarra: Kiko Pereira (Roupa Nova)
Baixo Elétrico: Nando (Roupa Nova)
Bateria: Serginho Herval (Roupa Nova)
Arranjador: Antônio Adolfo

ABSINTO
(Fatima Guedes)

Eu bebo
essas águas passadas
como um vinho
que não há de voltar
do seu caminho
pra acabar com essa sede
que ainda sinto
Um absinto
de mágoa, de insônia
e de saudade
Como se enlouquecendo essa metade
voltasse a metade
que foi contigo
Eu bebo
quando fico assim desesperada
Quem me dera ficar apaixonada
pra encontrar o outro lado
do moinho
Eu me embriago
porque meu futuro
é muito vago
Eu sinto a tua falta
do meu lado
eu bebo tua ausência
de carinho
Águas passadas
que vinho amargo
que gosto tão ruim
Eu tenho sede
eu tenho medo
do que será de mim

Baixo Elétrico: Arthur Maia
Teclados: Gilson Peranzzetta
Violão: Hélio Delmiro
Guitarra: Hélio Delmiro
Gaita (Harmônica): Maurício Einhorn
Bateria: Paulinho Braga
Arranjador: Gilson Peranzzetta

MÚSICA MARINHA
(Fatima Guedes)

Vento da manhã
vento de través
a empurrar-me para a praia que tu és
Praia que tu és
sal do vento leste
a levar-me até um sonho que tiveste
O que haverá depois daquela ilha?
O que haverá depois daquela linha?
Música suave (música suave)
música marinha... ah, ah...
Música que és
conhecer-te até
velejar-te pelo tempo que eu quiser

Baixo Elétrico: Arthur Maia
Teclados: Gilson Peranzzetta
Arranjador: Gilson Peranzzetta

DEVE SER
(Fatima Guedes)

O amor deve ser bom
deve ser
Eu falo muito de amor
sem saber
porque eu sei fazer rima
eu sei fazer clima
mas amar alguém
talvez só você
Se eu soubesse amar alguém
era você
era um assim do jeito
que é você
Meu herói favorito
meu feioso bonito
tô brincando de gostar
sem querer
Sabe, eu nunca quis pensar
em futuro
mas você foi feito
um tiro no escuro
que voltou pra mim
num ricochete
tô carona num
rabo de foguete
E agora o que que eu digo?
Será que eu vou pra Marte
e de lá te ligo?
Será que eu vou te amar
sem correr perigo?

Trompete: Bidinho Spínola, Don Harris
Percussão: Café, Ohana (Rubem Ohana de Miranda)
Saxofone Barítono: Leo Gandelman
Teclados: Luiz Avellar
Bateria: Paulinho Braga
Trompete: Paulinho Trompete
Guitarra: Ricardo Silveira
Trombone: Serginho Trombone (Sérgio de Souza)
Baixo Elétrico: Sizão Machado
Saxofone Tenor: Zé Carlos Bigorna (José Carlos Machado Ramos)
Arranjador: Luiz Avellar

EU TE ODEIO
(Fatima Guedes)

Nem com você
nem sem você
O amor deve ser
qualquer coisa que eu não saiba
O que quer que seja
me deixou completamente nua
Um perfume
um veneno
Não se pode querer
não se pode trazer de volta
Seja o que for
o que me penetra e depois me solta
não pode esperar desculpa
O amor me causou revolta
O amor deve ser
a pergunta que não se faz
uma dúvida que jamais
é saciada
Eu não entendi nada
Nada por mim
nada sem mim
É você me deixou
tão confusa e transtornada
que hoje a coisa
mais firme que creio
é que eu te odeio
e é esse o ódio que eu mais choro
eu te adoro, eu te adoro

Violino: Aizik Meilach Geller, Alfredo Vidal, André Charles Guetta, Carlos Eduardo Hack, Giancarlo Pareschi, João Daltro de Almeida, Jorge Faini, José Alves da Silva, José Dias de Lana, Luiz Carlos Campos Marques, Michel Bessler
Violoncelo: Alceu de Almeida Reis, Jorge Kundert Ranevsky (Iura), Luiz Fernando Zamith, Márcio Eymard Mallard
Viola de Arco: Arlindo Figueiredo Penteado, Frederick Stephany, Hindemburgo Vitoriano Borges Pereira, Nelson de Macedo
Teclados: Luiz Avellar
Baixo Elétrico: Sizão Machado
Arranjador: Luiz Avellar

BLUE NOTE
(Filó e Fatima Guedes)

Parece que foi com Deus
que você aprendeu a tocar
Ele deu o dom, o tom e um tema
pra você brincar
E eu te amei fazendo música
também eu faço música
e sei que improvisar
é morar por prazer
com a solidão, por prazer
Numa última janela
de um último andar
com a cidade feia a seus pés
e o som, e o céu, e o jazz
Toca acima dessa cidade
o solo dos homens
seis da tarde
no seu poema
E abre os olhos
e volta ao tema

Percussão: Café, Ohana (Rubem Ohana de Miranda)
Baixo Elétrico: Jamil Joanes
Teclados: Luiz Avellar
Bateria: Paulinho Braga
Guitarra: Ricardo Silveira
Saxofone Soprano: Zé Nogueira
Arranjador: Luiz Avellar

ÁGUA
(Fatima Guedes)

Água porque fala baixo
água porque teu murmúrio
é um riacho
e água me apazigua
Água que corre em meu leito
Água, enquanto esfria
o bico do meu peito
Água é tua saliva
E água me deixa limpa
Presa em minhas mãos inutilmente, água
A tão elementar de tão urgente, água
Medo de morrer em ti
sede de beber-te
Água
Porque te desejo
Chuva quando chove
é muito mais bonito
Água porque não te vejo
Água porque te acredito

Teclados: Gilson Peranzzetta, Luciano Alves
Arranjador: Gilson Peranzzetta

DA FAZENDA
(Fatima Guedes)

Foi pra respirar orvalho ainda
que eu puxei da cama bem cedo
Pra molhar os pés no pasto úmido
pra molhar os pés no pasto úmido
Pra seguir na trilha dos currais
o cheiro dos bichos no vento
o cheiro da terra na manhã dos animais
pela trilha afora, pelo mato adentro
Eu ia pelo mato me arranhando o peito
colhendo umas coisas pra poder levar
pra minha casa
A roça de algodão
os moleques correndo, bodoque e pião
o riacho ali logo
um fruto temporão
e o ar de lá

Violino: Aizik Meilach Geller, Alfredo Vidal, André Charles Guetta, Carlos Eduardo Hack, Giancarlo Pareschi, João Daltro de Almeida, Jorge Faini, José Alves da Silva, José Dias de Lana, Luiz Carlos Campos Marques, Michel Bessler
Violoncelo: Alceu de Almeida Reis, Jorge Kundert Ranevsky (Iura), Luiz Fernando Zamith, Márcio Eymard Mallard
Teclados: Antônio Adolfo
Viola de Arco: Arlindo Figueiredo Penteado, Frederick Stephany, Hindemburgo Vitoriano Borges Pereira, Nelson de Macedo
Percussão: Café, Ohana (Rubem Ohana de Miranda)
Baixo Elétrico: Jamil Joanes
Guitarra: Kiko Pereira (Roupa Nova)
Bateria: Serginho Herval (Roupa Nova)
Saxofone Soprano: Zé Nogueira
Arranjador: Antônio Adolfo